Avançar para o conteúdo principal

SNIRH METR Higrotermómetros

SNIRH (Sistema Nacional de Informação sobre os Recursos Hídricos) é o sistema de base de dados e de modelos da rede de monitorização de recursos hídricos do Ministério do Ambiente de Portugal.
Neste sistema são armazenados dados hidrometeorológicos e da qualidade da água (superficiais, subterrâneas e litoral) que são, posteriormente, disponibilizados via no seu site em http://snirh.inag.pt.
Os dados do SNIRH são recolhidos numa rede composta por estações, convencionais e automáticas, hidrométricas (instaladas em rios e albufeiras), meteorológicas, udométricas, piezométricas e de qualidade da água.
No seu site o SNIRH também disponibiliza sínteses temáticas, relatórios técnicos, cartografia, normativos legislativos (nacionais, europeus e mundiais) e documentos e fotografias relacionados com recursos hídricos.

Actualmente, existem no SNIRH três subsistemas:
  1. SNIRH-LIT (litoral)
  2. SNIRH-JÚNIOR (juvenil)
  3. SVARH (Sistema de Vigilância e Alerta de Recursos Hídricos)
Segundo o seu site, o SNIRH possui cerca de 70GB de informação online, (que pode ser consultada gratuitamente) e cerca de 600 visitas/dia (estudantes, investigadores, professores, projectistas, empresas, meios de comunicação social e administração pública).

A equipa do GoogleearthPT, acedeu aos dados do SNIRH e criou um compendium de dados que podem agora ser acedidos directamente a partir do Google Earth.
Como todos já sabem, a grande vantagem do Google Earth, reside na capacidade para rapidamente cruzar informação de diversas fontes para uma maior compreensão do nosso planeta.

Assim, neste post, lançamos o segundo conjunto de dados do SNIRH, que fazem parte dos seus registos em Tempo Real.

O "SNIRH Higrotermómetros" é um conjunto de placemarks com a informação fornecida pelos Higrotermómetros do SNIRH (instrumentos que medem a temperatura e humidade).
A imagem em cima, mostra a localização do conjunto de estações que medem temperaturas e humidade e que fornecem dados diariamente para a rede do SNIRH.
Cada estação pode ser clicada e esta, por sua vez, comunicará com o site do SNIRH mostrando os dados mais recentes captados pela estação.
Na primeira área de informação, os dados são referentes à localização da estação (Distrito, Concelho e Coordenadas Militares), enquanto os dois botões "clicáveis" identificam se a estação está apenas limitada a um determinado tipo de medições, ou se como esta, recolhe dados sobre o vento e também sobre a temperatura e humidade.
O corpo central da discrição do placemark, mostra os dados recolhidos nos últimos 7 dias em forma gráfica, mostrando primeiro os dados relativos à temperatura em ºC e depois os dados relativos à humidade no ar em %.
No final do corpo, é aind possivel clicar no botão "ver dados em tabela", o link remete a uma ligação exterior ao Google Earth, directamente no site do SNIRH, onde é possivel consultar as medições da estação em formato de tabela.
Esta informação pode ser impressa directamente para uma impressora ligada aos nossos computadores ou para uma impressora virtual (PDF), ou ainda seleccionando e copiando pode-se utilizar uma folha de cálculo para tratar a informação de acordo com as nossas necessidades.

As ligações são as seguintes:
  1. SNIRH-METR-Higrotermómetros.kmz

Para efeitos legais, fica aqui a nota de direitos de autor:
Serviço premiado pelo Instituto de Informática (Prémio Descartes 1997).
O programa Rios-SVARH recebeu o 3.° Prémio, na categoria de Gestão, do Concurso de Software 2003 da Microsoft.
(c) SNIRH 1995-2009 É permitido o uso dos conteúdos deste site, desde que mencionada a sua fonte.
Cumprimentos,
GoogleearthPT

Comentários

Mais populares...

Atlas do Ambiente - Carta de Acidez e Alcalinidade dos Solos

Mais uma carta do Atlas do Ambiente.
No anterior post sobre o Atlas do Ambiente, falámos sobre futuras cartas a serem disponibilizadas aqui no GoogleeartPT, esta é mais uma.

A carta de Acidez e Alcanilidade dos solos, refere-se à análise do PH dos solos em água com amostras de todo território continental.

Nesta carta são visíveis, através de polígonos interactivos, os seguintes critérios de classificação dos solos segundo o seu PH e (Alcalinidade): <= 4.5Entre 4.6 e 5.5Entre 4.6 e 5.5 + (5.6 a 6.5)Entre 4.6 e 5.5 + (7.4 a 8.5)Entre 5.6 e 6.5Entre 5.6 e 6.5 + (4.6 a 5.5)Entre 5.6 e 6.5 + (6.6 a 7.3)Entre 5.6 e 6.5 + (7.4 a 8.5)Entre 6.6 e 7.3Entre 6.6 e 7.3 + (5.6 a 6.5)Entre 6.6 e 7.3 + (7.4 a 8,5)Entre 7.4 e 8.5Entre 7.4 e 8.5 + (5.6 a 6.5)Entre 7.4 e 8.5 + (<=4.5) A ficha técnica da Carta de Acidez e Alcalinidade dos Solos, é visível ao clicarmos sobre a pasta principal "Acidez e Alcalinidade dos Solos". (ver imagem)

É ainda possível, navegar pelas diversas pastas, isol…

IH - Águas Territoriais Portuguesas

O site do Instituto Hidrográfico Português (IH), tem uma secção de downloads gratuitos com informação muito interessante para passível de ser trabalhada e posteriormente analisada no Google Earth.

Entre outros temas, que falaremos em futuros posts, hoje destacamos as Águas Territoriais Portuguesas.

A ligação que o GoogleearthPT, fornece hoje aos seus leitores, contém os polígonos que limitam diversos subtemas das Águas Territoriais.

Mar Territorial (fonte wikipedia)
O Mar Territorial, é uma faixa de águas costeiras que alcança 12 milhas náuticas (22 quilómetros) a partir do litoral de um Estado que são consideradas parte do territóriosoberanodaquele Estado (exceptuados os acordos com Estados vizinhos cujas costas distem menos de 24 milhas náuticas). A largura do mar territorial é contada a partir da linha de base, isto é, a linha de baixa-mar ao longo da costa, tal como indicada nas cartas marítimas de grande escala reconhecidas oficialmente pelo Estado costeiro.Dentro do mar territorial,…

Atlas do Ambiente - Biótopos CORINE

Mais uma carta do Atlas do Ambiente.

O Projecto Biótopos Corine 2000 teve como objectivo efectuar uma compilação das componentes físicas e biológicas mais importantes para a Conservação do Meio Ambiental na Comunidade Europeia. Os locais incluídos no Projecto Biótopo caracterizam-se pela existência, no local, de espécies florísticas e faunísticas vulneráveis e de unidades fitossociológicas; pelo "valor do Sítio" relativamente a certo nível taxonómico e "valor do Sítio relativamente a um sintaxon de unidades", assim como pelo valor geológico, geomorfológico ou paisagístico do Sítio.

Os biótopos Corine serviram ainda, como base para o levantamento realizado aquando da construção da lista da Rede Natura, é por este motivo que a sua distribuição geográfica coincide com estas áreas.
Nesta carta são visíveis, através de polígonos interactivos, as diversas zonas demarcadas como Biótopos (habitats) CORINE.
Embora os biótopos Corine não tenham valor legal são indicativos da s…