segunda-feira, julho 31, 2006

o quê onde  
área, palavra ou empresa
cidade ou país Procurar emprego

Truques e Dicas 01 - Importar rotas de GPS para o GE!

Pois é, tal como o título indica, finalmente a tão esperada secção de truques e dicas, anunciada lá atrás no início deste blog, deu um passo em frente.
Assim, como a maioria das pessoas não tem o Google Earth PRO - o tal que custa $29,99 por ano e que, a meu entender, nem é muito caro (dependendo do que se faz com o programa!) - dedico então a nota de hoje aos utilizadores da versão gratuita e em especial aos amantes e utilizadores de GPS.
Como é sabido, o Google Earth tem uma função que permite interagir com a maioria de marcas de GPS existentes no mercado. Esta função permite, a recepção e envio de informação entre o equipamento em si (hardware GPS) e o programa (software Google Earth). O potencial desta ferramenta é imenso, há trabalhos espalhados por toda a comunidade GE que demonstram bem a diversidade de temas cobertos com esta função.
No entanto, para a poder utilizar há que estar a utilizar a versão do Google Earth PRO, uma vez que na versão livre do programa, a função de GPS está bloqueada.
Então? - perguntam vocês! - como resolver este problema?
A solução é dada pela propria Google, no seu manual practico de KML 2.0, disponível aqui neste link para quem tiver interesse em ler as quase 100 páginas.
Para quem não tem pachorra para isso nem tempo para perder, então leiam as instruções que vos vou dar e vão ver que funciona que nem um mimo!
Há uns meses atrás um amigo meu, dado a desportos de montanha, lembrou-se de levar com ele o GPS de bolso (não fosse algo correr mal lá em cima), gravando então a totalidade do percurso que fez na montanha.

1º Passo

Ligando o GPS ao PC e exportando a rota para um ficheiro legível com um editor de TXT obtém-se assim uma lista de pontos com coordenadas.
No caso do meu amigo, a lista que me forneceu vinha em formato WPT do OziExplorer (programa que ele utilizou para importar a rota do GPS para o PC), mas pode ser em qualquer formato desde que seja num formato editável em MSDOS ou num editor simples como o Bloco de Notas do Windows.

2º Passo

Abrindo este ficheiro (com o tal editor de TXT ie. Bloco de Notas do Windows) e encontramos a lista de coordenadas da rota.
Atenção!!
Para rotas terrestres e marítimas, apenas a latitude e longitude são necessárias, a altitude é autmática no GE uma vez que ele já possui topografia própria.
Assim após encontrada a lista de coordenadas para a rota, que poderá ter um aspecto semelhante a este:

OziExplorer Waypoint File Version 1.1
European 1950 (Spain and Portugal)
Reserved 2
garmin
23,PLATAF , 40.276349, -5.231274,37732.01197, 83, 1, 3,0,65535, , 3,0,0,5840, 6, 0,17
24,02 ,
40.272412, -5.234725,37732.01197, 83, 1, 3,0,65535, ,0,0, 0,6037, 6, 0,17
25,03 , 40.272273, -5.241164,37732.01197, 83, 1, 3,0,65535, ,0,0,0,6286, 6, 0,17
26,PUENTE ,
40.271462, -5.244914,37732.01197, 83, 1, 3,0,65535,Cruzando Río,3,0,0,6322, 6, 0,17
27,05 ,
40.272142, -5.251094,37732.01197, 83, 1, 3,0,65535, ,0,0,0,6778, 6, 0,17
28,06 ,
40.271832, -5.254654,37732.01198, 83, 1, 3,0,65535, ,0,0,0,6909, 6, 0,17
29,07 , 40.272702, -5.258104,37732.01198, 83, 1, 3,0,65535, ,0,0,0,7067, 6, 0,17
30,08 , 40.265203, -5.267204,37732.01198, 83, 1, 3,0,65535, ,3,0,0,6841, 6, 0,17
31,09 ,
40.263663, -5.266884,37732.01198, 83, 1, 3,0,65535, ,2,0,0,6716, 6,0,17
32,10 , 40.260333, -5.270644,37732.01198, 83, 1, 3,0,65535, ,3,0,0,6660, 6, 0,17
33,11 ,
40.253793, -5.274724,37732.01198, 83, 1, 3,0,65535, ,2,0,0,6411, 6, 0,17
34,REFUGI ,
40.251923, -5.278643,37732.01198, 83, 1, 3,0,65535, ,0,0,0,6401, 6, 0,17

Vamos copiar as coordenadas (marcadas a bold e azul escuro) para um novo documento texto no Bloco de Notas do Windows e gravar esta lista com um nome temporário tipo "Lista01.txt".

3º Passo (Opcional mas muito útil)

No caso da lista do meu amigo, temos ainda de inverter as coordenadas pois foram exportadas em ordem inversa pelo programa que as importou do GPS. Isto pode ser verificado se pegarmos num qualquer conjunto de coordenadas e as definirmos como as coordenadas de um "placemark" no GE. Se o local do "placemark" estiver de acordo com o local onde a nossa rota irá passar (e não noutro qualquer lugar do mundo) então as coordenadas estão na ordem correcta. O ponto sair do outro lado do mundo, como no caso das coordenadas em cima, então temos de as inverter. Para fazermos isto, mudamos a extensão do ficheiro Lista01.txt para Lista01.csv e abrimos o ficheiro no excell onde pudemos facilmente alterar a ordem das colunas e voltar a gravar o ficheiro com o mesmo nome, invertendo depois o passo de alterar a extensão novamente para txt. O resultano no final deste passo deverá ser qualquer coisa deste tipo:

-5.231274,40.276349
-5.234725,40.272412
-5.241164,40.272273
-5.244914,40.271462
-5.251094,40.272142
-5.254654,40.271832
-5.258104,40.272702
-5.267204,40.265203
-5.266884,40.263663
-5.270644,40.260333
-5.274724,40.253793
-5.278643,40.251923

Ok. Temos agora um ficheiro Lista01.txt com as coordenadas na ordem correcta vamos terminar com o próximo passo o mais importante.

4º Passo

No manual KML 2.0 da Google, encontramos um pedaço de código que nos ensina a criar uma linha "agarrada ao chão" (com altitude relativa ao campo de visão) com o seguinte texto:

Pegamos então neste código (AQUI) copiando-o para um novo documento txt.
Abrimos a nossa Lista01.txt (se é que ainda não está aberta).
Selecionamos a lista de coordenadas copiando e colocamo-la sobre o texto vermelho colando, ficando com um resultado do tipo:

Podemos agora gravar este pedaço de código com um nome a nosso gosto com a extensão reconhecida pelo GE KMZ.
"nomeanossogosto.KMZ"

5º Passo

Acabamos de criar uma rota no GE apartir de coordenadas importadas de um GPS. Clicando duas vezes sobre o ficheiro recem criado nomeanossogosto.KMZ verificamos a rota a aparecer no GE no seguinte local.

Esperimentem e comentem que nas próximas dicas, aprenderemos a decorar este nosso "placemark"!

Etiquetas: , , ,